Redação em 7 Lições

Aprenda de modo fácil e descomplicado a escrever excelentes textos dissertativos para concursos públicos, vestibulares e provas do Enem. 

Com este curso, você aprende!



Redação Dissertativa


SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO? LOGO SABERÁ

Fonte: Folha.com, Clóvis Ross


Animadora previsão de Eric Schmidt, executivo-chefe do já legendário Google: "O anonimato na internet está destinado a desaparecer e será substituído por uma transparência total".

Aleluia. Um dos grandes, talvez o maior problema da internet é exatamente o anonimato. A mim, me incomoda profundamente não saber com quem estou falando ou, mesmo quando o cidadão se identifica, não ter muita segurança se ele é quem diz ser.

Vale tanto para a correspondência como, principalmente, para a difusão de notícias. Se aparece, em um dado sítio, uma acusação a, digamos, Marina Silva, como vou saber se ela não está sendo difundida por um desses donos de motosserra com os quais ela entrou em atrito no seu tempo de ministra?

Se alguém resolver processar algum internauta por injúria, difamação e calúnia, que segurança pode ter de que o sítio do cidadão tem recursos suficientes para pagar o que for eventualmente estabelecido pela Justiça?

Transparência total, como prometido, é sempre bom, ainda que raramente praticada, qualquer que seja o âmbito que se analise. Mas continua sendo bom.

A vida política, por exemplo, seria imensamente mais limpa e sadia se fosse bem mais transparente.

A importância da transparência aumenta mais ainda quando se anota a informação que Eric Schmidt lançou na mesma conferência em que anunciou um futuro transparente para a internet: o mundo produz hoje, em dois dias, praticamente o mesmo número de dados que foram produzidos "desde a aurora da civilização até 2003".

Caramba. Aí está, paradoxalmente, o grande mérito e um grande problema da internet. É informação demais para o processamento da mente humana. Claro que ninguém é louco de tentar processar, diariamente, todas as informações que circulam na rede. Há uma inevitável fragmentação de interesses e, por extensão, da busca por informações. Daí surge um risco: o de que o internauta construa uma visão fragmentada da realidade. Ou, posto de outra forma, que veja apenas as árvores, e não o bosque.

Sem contar o fato de que, ao menos no meu caso, me provoca uma tremenda agonia: como sei que há, na rede, toda uma floresta, não me conformo em ver apenas as árvores. Mas não dá tempo para procurar, eternamente, o bosque todo, ainda mais sabendo que, no dia seguinte, a agonia vai surgir de novo e todos os dias seguintes também.

Fim

Voltar ao Índice

Redação dissertativa 196: Tema: internet.Tópicos: internet, anonimato na internet, problema da internet, difusão de notícias, futuro transparente para a internet.