COMUNIDADES CARENTES


Um empreendedor social trabalha para amenizar deficiências socioambientais, utilizando uma visão inovadora e arquitetando projetos eficazes para mudar a vida de comunidades carentes. Em uma sociedade em que as administrações públicas nem sempre são eficientes, as ONGs se destacam como possíveis parceiras por contarem com o conhecimento especializado de pessoas que muitas vezes vivenciam os problemas de perto. Nessa nova vertente de negócio, o lucro não é o objetivo final.

Foi o caso do economista e ganhador do Nobel Muhammad Yunus, de Bangladesh. Ele percebeu que os bancos taxavam empréstimos com juros altos para pessoas pobres, pois não davam garantias de retorno — e acabavam dependentes de bancos e agiotas. Yunus criou o Banco Grameen para emprestar microcrédito a juros baixos. Com isso, ajudou mais de 12 milhões a saírem da linha da pobreza e a taxa de retorno do banco foi de 98,85%. A história destaca duas características importantes do empreendimento social: não é caridade e não depende necessariamente de voluntários.

Um negócio social não deve ser assistencialista e sim dar amparo para que o indivíduo trabalhe por melhorias. Além disso, é necessário condições para que iniciativas com esse perfil deem certo: estruturação de um projeto sólido e eficiente, construído por pessoas capacitadas e inovadoras, com uma equipe assalariada, pelo menos o núcleo. O empreendedor social deve avaliar seu projeto tal qual avaliaria um negócio privado. Se atingiu os objetivos, se é viável economicamente e principalmente de que forma transformou a vida das pessoas envolvidas. Apesar de não ter fins lucrativos, se deve ficar atento ao mercado, sem perder de vista sua missão.

Fim


Fonte: http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/diario-da-redacao/noticia/2014/01/ativista-faz-defesa-do-negocio-social-na-melhoria-de-comunidades-carentes-4385367.html, Heitor Blum S. Thiago

Voltar ao Índice

COMUNIDADES CARENTES - redação dissertativa pronta sobre deficiências socioambientais, comunidades carentes, empreendedor social, visão inovadora, vida em sociedade, linha da pobreza, empreendimento social, voluntariedade.

Qualquer texto, publicado nesta seção, visa a, tão-somente, servir de modelo de redação dissertativa para alunos, pessoas que se preparam a um vestibular ou concurso, ou mesmo para aquelas cujo objetivo é o seu deleite e aprendizagem da arte de redigir. Portanto, os temas não se evidenciam pela cronologia, mas sim como paradigmas de exposição de ideias e opiniões. Assim, uma redação dissertativa, que se refere a um assunto desatualizado, pode ser um excelente exemplo para se redigir sobre o respectivo tema mesmo em outra época.