DEPOIMENTO DE UMA CIDADÃ


Sou cidadã. Não sou ciclista, sou uma pessoa que usa bicicleta. Assim como não sou automobilista, sou uma pessoa que usa o carro. Uso também ônibus, táxis, lotações e pés.

Por experiência própria, penso que é útil e profícuo sermos a favor de nossas causas e jamais contra a causa dos outros. Portanto, não sou de massas críticas de nenhum tipo, não compactuo com eles.

Mas assim mesmo ando de pé, de bicicleta, de carro e até de táxi, pasmem!

E me acontece que, enquanto massas de pessoas, com “causas contra as causas dos outros” em vez de serem a favor de suas próprias causas, bloqueiam a cidade, o trânsito já difícil, enervando os outros (cada um com seus motivos, legítimos ou não).

Oras bolas, a cidade que já é de difícil convívio, trânsito nem se fala! Vai ser ainda mais dificultada? Seria por um acaso que estão testando a Teoria da Vaca, aquela de que se a casa está um caos, deixe uma vaca dentro dela durante uma semana, depois tire a vaca e verá que a casa é uma maravilha? Seria isto? Só pode…

Mas continuando meu dia, estou voltando do trabalho com minha bicicleta. Em certa altura do caminho, encontro um raivoso em potencial, um taxista (!), que igualmente é crítico e contra todo e qualquer diferente de si próprio.

Enraivecido pelos “bicicleteiros” que bloqueiam a cidade, na esquina seguinte, quando se depara comigo (simples transeunte, desavisada, no momento, de bicicleta), avança com seu táxi (um táxi!) ameaçando atacar e atropelar. Ameaçando a mim, ou seria, ameaçando minha bicicleta?!?!

É justo?

Aí me pergunto: funciona uma massa de gente de bicicleta andar “contra” a massa de outra gente com seus carros? Não está meio distorcido isso tudo?

Volto à Teoria da Vaca, me parece que ao final de muitos gritos e guerras, alguns mortos e feridos, voltaremos a achar nossa cidade maravilhosa do mesmo jeito que era na estaca zero. E sem evolução nenhuma.

Fim


Fonte: http://wp.clicrbs.com.br/opiniaozh/?topo=13,1,1,,,13, Angélica Bersch Boff

Voltar ao Índice

DEPOIMENTO DE UMA CIDADÃ - redação dissertativa pronta sobre: andar de bicicleta, trânsito urbano, automobilista, ônibus, táxis, caos no trânsito, taxista, bicicleteiros, transeunte.

Qualquer texto, publicado nesta seção, visa a, tão-somente, servir de modelo de redação dissertativa para alunos, pessoas que se preparam a um vestibular ou concurso, ou mesmo para aquelas cujo objetivo é o seu deleite e aprendizagem da arte de redigir. Portanto, os temas não se evidenciam pela cronologia, mas sim como paradigmas de exposição de ideias e opiniões. Assim, uma redação dissertativa, que se refere a um assunto desatualizado, pode ser um excelente exemplo para se redigir sobre o respectivo tema mesmo em outra época.