Mundo Texto




REVIVER É PRECISO

Redação dissertativa pronta sobre: Festival Folclórico de Parintins, manifestação cultural, Garantido e Caprichoso, boi-bumbá.

A crise econômica que o Brasil atravessa chegou ao Festival Folclórico de Parintins e, consequentemente, atingiu tudo o que cerca a maior manifestação cultural do estado. O Governo do Estado do Amazonas, através da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), reduziu em quase cinquenta por cento os valores repassados para a organização do Festival.

Em detrimento a este contexto, a cantora Anitta está sendo cogitada para cantar na Festa dos Visitantes no dia 25 de junho, véspera do primeiro dia da disputada entre Garantido e Caprichoso. Um cachê que, provavelmente, ultrapassaria dez por cento de todo o valor destinado ao evento.

Atrações nacionais não são de bom tom para uma festa onde os protagonistas são os donos da casa, os bumbás Caprichoso e Garantido, com toda magia da toada, música genuinamente parintinense. Trazer atrações de fora do estado enquanto há diversos artistas que levantam a bandeira do boi-bumbá nos quatro cantos do mundo é paradoxal. E inconcebível.

Este formato, adotado a partir de 2004 com o show da banda baiana Araketu, na inauguração da Praça dos Bois, visava aumentar o número de visitantes durante o período do festival. Mais de dez anos depois, conclui-se que a manobra não funcionou. É hora de voltar atrás e fazer a festa dos visitantes com toada, para o público que vem a Parintins ouvir toada e, quem sabe, reaquecer a força da toada em Parintins, no Amazonas e no Brasil. Que as atrações nacionais fiquem para a iniciativa privada ou para comemorar o aniversário da cidade.


Créditos: http://www.reporterparintins.com.br - com modificações nossas para fins didáticos