Mundo Texto




FÔLEGO PARA AGIR CONTRA A CRISE

Redação dissertativa pronta sobre: crise, economia, crise econômica, contas públicas, ajuste fiscal, crise política, dívida pública, atividade econômica.

O que era para ser recebido como notícia ruim, a redução da nota de crédito do Brasil pela agência de avaliação de risco Moody’s, acabou transformando-se em motivo de comemoração pelo Planalto. O alívio se deve ao fato de a perspectiva para a economia ter sido definida como estável, e não negativa, o que permite alguns meses de folga para um acerto nas contas públicas sem risco de o país perder o grau de investimento. Por isso, cresce a responsabilidade do Planalto frente à crise, mas particularmente do Congresso. Os parlamentares precisam concluir logo a votação do ajuste fiscal e, principalmente, evitar a aprovação de iniciativas que impliquem gastos adicionais.

Consciente de que é preciso agir logo, o vice-presidente promete buscar um entendimento com o presidente da Câmara, para a aprovação da agenda estruturante apresentada pelo presidente do Senado. Infelizmente, a crise política é tão ou mais grave do que a econômica. Em consequência, uma acaba contribuindo para inflar a outra, num círculo vicioso que precisa ser desfeito logo.

O país precisa levar a sério o mais recente alerta de uma agência de avaliação, de que a dívida pública é a maior ameaça para a sua condição de bom pagador.

A precondição para manter essa conquista é encontrar uma forma de garantir logo uma retomada razoável da atividade econômica. Só o crescimento pode permitir uma folga maior no superávit primário, cuja redução só contribuiu para agravar ainda mais a instabilidade econômica.


Créditos: http://wp.clicrbs.com.br, com modificações nossas para fins didáticos